Um desafio vencido pela tecnologia brasileira comprovado pelo Spectra aparelho de radiofreqüência da Tone Derm
Algumas regiões do corpo mais acomentidas pela flacidez são a região interna dos braços e das coxas que nem sempre conseguem bons resultados só com exercícios físicos, uma vez que eles conseguem trabalhar os músculos e não a flacidez da pele.

Em especial, o contorno dos braços que tem sido cada vez mais valorizado, sobretudo em países onde o clima estimula exposição freqüente ao corpo. Porém, com o passar dos anos, o envelhecimento natural dos tecidos e as variações de peso podem produzir depósitos de gordura ou flacidez de pele, concentrado nas faces laterais e posterior dos braços, conhecida como a região do “tchauzinho”. Isto se deve ao excesso de pele, formado pelo estiramento da mesma durante o período de sobrepeso ou pela perda de elasticidade devido à idade, incomodando esteticamente principalmente as mulheres, que até bem pouco tempo só tinham os procedimentos cirúrgicos para resolver esta questão.

Hoje, esse panorama mudou mediante a comprovação científica das novas alternativas que ajudam os profissionais da estética e da medicina a tratar com segurança e eficácia seus pacientes, privando-os dos processos mais invasivos, das anestesias e de longos períodos de recuperação.

Orlando Sanches, esteticista, cosmetólogo e dirigente da Pós-Op, clínica especializada em tratamentos pré e pós-operatórios é um a prova concreta desta nova realidade, tanto que está trabalhando com o Spectra, um equipamento brasileiro de Radiofreqüência, que produz efeito térmico, capaz de promover o rejuvenescimento facial e corporal, como no caso já citado da flacidez cutânea. ” Não é uma tratamento invasivo, nem dolorido e alcança resultados rápidos e bem positivos, quando se almeja tratar o aspecto da flacidez da pele. O segredo está em saber utilizar exatamente a temperatura correta para cada caso, e é no conhecimento desta temperatura que está o êxito do tratamento,” explica Sanches.

Benefícios do Spectra:
[table id=7 /]

CASOS EM QUE SE APLICA A RADIOFREQÛENCIA

No tratamento da celulite. A elevação da temperatura interna do tecido promove aumento da circulação sanguínea em direção ao tecido conectivo, estimula a drenagem linfática, diminuindo a concentração de toxinas no adipócito, reduzindo assim seu tamanho, melhorando inclusive a gordura localizada.

Nos casos de fibroses pós-operátorias de lipoaspiração, principalmente aquelas que não são retiradas com tratamentos convencionais. Nas fibroses crônicas, que permanecem na região por anos e ficam cada vez mais rígidas.

“O SPECTRA possui uma estrutura tecnológica que permite uma freqüência e potência altamente controlada, capaz de gerar as estimulações de todos os mecanismos fisiológicos da capa cutânea e subcutânea, gerando visíveis e benéficas transformações no seu relevo”, conclui Cristiano Paganin, diretor de desenvolvimento de produtos da gaúcha Tone Derm, conhecida pela qualidade tecnológicade de suas linhas: estética, médica e genética.