Dermolipectomia Abdominal

É a cirurgia que propõe a retirada do excesso de pele do abdômen. Normalmente realizada em homens e mulheres com ptose de pele ou flacidez pós-aumento e conseguinte redução do volume corporal.

Esta cirurgia requer todos os cuidados mencionados nas cirurgias anteriores, tanto no preparo quanto no condicionamento pós-cirúrgico, sendo que a principal característica do tratamento diferencia-se durante as sessões de Drenagem Linfática Manual no P.O., onde será necessário respeitar o novo posicionamento dos tecidos descolados e realocados para que a DLM surta resultados efetivos.

Normalmente a pele que se encontrava na porção superior do abdômen (região estomacal) será realocada para porção inferior do umbigo, fazendo com que uma parte da DLM comumente utilizada para estas regiões seja adaptada a fim de proporcionar efetivo resultado.

Outra informação relevante será a de que os movimentos que contemplam compressão profunda do abdômen estarão proibidos durante os 2 primeiros meses após a cirurgia.

Nesta cirurgia comumente o paciente estará com um dreno externo para extravazamento dos líquidos intercelulares excedentes, durante a primeira semana do pós-operatório; e após a retirada do dreno, é bastante comum que o cirurgião proceda algumas punções com seringa e agulha, para se acelerar a eliminação dos líquidos ainda existentes.

A retomada dos exercícios físicos normalmente é permitida somente após 3 meses.

Procedimentos Pré Operatórios:

1 semana antes: 05 sessões de vacuoterapia ou Endermologie em dias consecutivos com manobras de quebra de fibras

Estimulação muscular deve iniciar com pelo menos 30 dias antes (2 a 3 vezes por semana)

Procedimentos Pós Operatórios:

04 dias depois:

06 a 08 sessões de Drenagem Linfática em dias alternados

Após: mantém-se a drenagem uma vez por semana até o 30º dia

Após o 30º dia:

programa de tratamento corporal (2x/semana)

– retomada de tratamento muscular somente 3 meses depois da data da cirurgia.